Cientistas descobrem cinco indicadores genéticos para glaucoma

Vídeo Institucional HOA 2016
12 de Abril de 2016
Palestra sobre Disco Óptico – Glaucoma
26 de Abril de 2016

Cientistas descobrem cinco indicadores genéticos para glaucoma

 Cientistas descobriram novas áreas genéticas ligadas a um maior risco de glaucoma — a principal causa de cegueira irreversível em todo o mundo.

A investigação estudou a constituição genética de cerca de 40.000 pessoas e identificou cinco áreas genéticas previamente desconhecidas ligadas a um aumento do risco de glaucoma de ângulo fechado primário (GAFP).

Co-autor do estudo, o professor Jamie Craig da Universidade de Flinders no Sul da Austrália disse que os sintomas de GAFP ocorrem de forma rápida e demandam cuidados médicos imediatos.

“Esta nova descoberta fornece uma alça para obter uma compreensão dos mecanismos da doença. Isso vai ajudar a descobrir quem está em risco de desenvolver glaucoma de ângulo fechado para que possam ter o tratamento preventivo a laser antes que uma situação de emergência se desenvolva,” disse o professor Craig.

“Também esperamos com o tempo, que a melhor compreensão dos caminhos dessa doença possa levar a novas maneiras de prevenir e tratar essa séria condição com mais eficácia, de modo que a perda permanente da visão não ocorra.”

A análise genética é de longe o maior estudo de associação do genoma sobre esta condição até a presente data. Usou-se um total de 10.404 casos de glaucoma de ângulo fechado e 29.343 controles normais para identificar cinco novos indicadores de glaucoma.

Pesquisadores da Universidade de Flinders, usando o registro da Austrália e Nova Zelândia de Glaucoma Avançado, liderado pelo professor Craig, conduziram a pesquisa internacional por 23 países na Ásia, Austrália, Europa e nas Américas para fazer a descoberta.

Até 80 por cento dos cerca de 15 milhões de pessoas atingidas com GAFP vivem na Ásia, onde a doença é responsável por uma proporção elevada de cegueira.

O glaucoma, que geralmente se desenvolve mais tarde na vida, inicialmente causa a perda da visão periférica e pode conduzir a cegueira completa se não tratado.

Glaucoma de ângulo fechado é uma forma menos comum da doença do que o glaucoma de ângulo aberto. É causado por canais de drenagem bloqueados no olho e é caracterizado por um ângulo estreito entre a íris e a córnea.

“Como GAFP vem muito rapidamente, as pessoas se tornam cientes de que algo está acontecendo. Mas se algo não for feito rapidamente, elas podem perder a visão”, disse o professor Craig.

“Todos os tipos de glaucoma têm uma forte influência hereditária ou familiar e se existem casos de glaucoma na família, então as pessoas devem verificar seus olhos com um oftalmologista a cada dois anos a partir dos 40 anos.”

O estudo sobre glaucoma de ângulo fechado foi publicado na Nature Genetics e foi concluído em associação com a Universidade de Melbourne, a Universidade de Sydney e o Instituto do Genoma de Cingapura.

Fonte: MNT

Deixe uma resposta